Ensaio por Ultrassom – Aplicações Industriais

Ensaio por Ultrassom – Aplicações Industriais

Ensaio por Ultrassom utiliza sons extremamente graves ou agudos que podem passar desapercebidos pelo aparelho auditivo humano, por caracterizarem vibrações com freqüências muito baixas, (>20Hz infrassom) ou muito altas (<20 kHz ultrassom), ambas inaudíveis.

Os sons refletem-se ou reverberam nas paredes que consistem o mesmo, podendo ainda ser transmitidos a outros ambientes. Fenômenos como este, apesar de simples e serem freqüentes em nossa vida cotidiana, constituem os fundamentos do ensaio por ultrassom de materiais. No passado, testes de eixos ferroviários, ou mesmos sinos, eram executados através de testes com martelo. O som produzido pela peça, denunciava a presença de rachaduras ou trincas grosseiras pelo som característico.

A vibração ou onda ultrassonica ao percorrer um meio elástico, refletirá ao incidir numa descontinuidade ou falha interna.

Através de aparelhos especiais, detectamos as reflexões provenientes do interior da peça examinada, localizando e interpretando as descontinuidades. No exemplo abaixo, o feixe sonico do transdutor, incidiu na falha ocorrendo uma reflexão. Ela é captada pelo mesmo transdutor, enviando o sinal ao aparelho.

ensaio ultrassom

Finalidade do Ensaio

O ensaio por ultrassom caracteriza-se num método não destrutivo que tem por objetivo a detecção de defeitos ou descontinuidades internas, presentes nos mais variados tipos ou forma de materiais ferrosos ou não ferrosos. Tais defeitos são caracterizados pelo próprio processo de fabricação da peça ou componentes a ser examinada. Podem ser bolhas de gás em fundidos, dupla laminação em laminados, micro-trincas em forjados, escorias em uniões soldadas etc.

O ensaio por ultrassom não destrutivo, visa diminuir o grau de incerteza na utilização de materiais ou peças de responsabilidades.

Campo de Aplicação

Em 1929 o cientista Sokolov, fazia as primeiras aplicações da energia sônica para atravessar materiais metálicos. Em 1942 Firestone, utilizaria o princípio da ecosonda ou ecobatímetro, para exames de materiais. Somente em 1945 o ensaio por ultrassom iniciou sua caminhada em escala industrial. Foi impulsionado pelas necessidades e responsabilidades cada vez maiores.

ensaio ultrassom

Na moderna indústria, o ensaio por ultrassom constitui uma ferramenta indispensável para garantia da qualidade. Podem ser peças de grandes espessuras, geometria complexa de juntas soldadas, chapas. Na maioria dos casos, os ensaios são aplicados em aços-carbonos, em menor porcentagem em aços inoxidáveis. Materiais não ferrosos são difíceis de serem examinados, e requerem procedimentos especiais.

AWI Service – Ensaio por Ultrassom – Aplicações Industriais

Mapeamento de Corrosão por ultrassom Phased Array

O mapeamento de corrosão consiste em aplicações de método para verificação de perda de espessura da parede do objeto inspecionado. Pode ser em equipamentos, tubulações, minerodutos, oleodutos, gasodutos, etc..

A Awi Service possui equipamentos modernos  e  grande experiência para  o mapeamento de corrosão, registro e quantificação da perda de espessura. O método tem como vantagem principal realizar inspeções de forma rápida e eficiente, com alta confiabilidade.

O resultado do ensaio é apresentado de forma gráfica. Indica a totalidade da área inspecionada e as respectivas espessuras registradas, nos modos B/C-Scan de varredura. A partir deste ensaio, podemos realizar a Avaliação de Integridade (Fitness-for-service) contida no API RP 579 / ASME FFS.

Clique abaixo e faça o download do e-book sobre Ensaio por Ultrassom – Aplicações Industriais, de autoria de Ricardo Andreucci, para a ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS E INSPEÇÃO.

  • Professor da Faculdade de Tecnologia de São Paulo – FATEC/ SP, nas disciplinas do Curso de Soldagem;
  • Qualificado e Certificado pelo IBQN como Nível III. Métodos de ensaio radiográfico, partículas magnéticas ultrassom e líquidos penetrantes. Norma CNEN-NN 1.17
  • Membro da Comissão de Segurança e Radioproteção da Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos – ABENDI.
  • Diretor Técnico da ANDREUCCI Ass. e Serv. Técnicos Ltda.
  • Consultor Técnico como Nível III de END para importantes empresas brasileiras e do exterior
  • Participante como Autor do livro “Soldagem” editado pelo SENAI / SP
  • Autor do Livro “Curso Básico de Proteção Radiológica” – ABENDI / SP
  • Autor do livro “Radiologia industrial”- ABENDI / SP

    Ensaio por Ultrassom – Aplicações Industriais (244 downloads)

Vale do Aço ganhou laboratório para ensaios mecânicos

Laboratório de Ensaios Mecânicos e Análise de Agregado Siderúrgico

Área de tecnologia conta com 20 equipamentos de última geração para ensaios mecânicos e análise de escórias

O Vale do Aço, local sede da AWI Service, ganhou, em 2016, um laboratório para ensaios mecânicos. Fruto de um investimento de R$ 400 mil aportados pelo BID, a nova área de tecnologia foi concebida inicialmente para realizar apenas ensaios em juntas soldadas. Atento à necessidade da indústria, o SENAI MG ampliou o escopo da infraestrutura original contando com mais 1,2 milhões de investimentos aportados pelo Sistema FIEMG. O escopo original foi ampliado para um laboratório completo de ensaios mecânicos e metalográficos, um laboratório de análises de escórias siderúrgicas, um setor de consultorias tecnológicas, além de uma área moderna de usinagem para execução de serviços técnicos especializados para indústria.

Características do espaço

O laboratório para ensaios mecânicos tem 400 metros quadrados e conta com 20 equipamentos, entre eles,máquina de ensaios universal, máquina de impacto Charpy, microscópio para metalografia, durômetros, máquina de medição tridimensional, máquina de abrasão “Los Angeles”, Mandriladora CNC, Centro de Usinagem e Torno CNC que já estão disponíveis para a indústria.

O presidente da FIEMG, Dr. Olavo Machado Júnior, afirmou que “o Vale do Aço é a nossa locomotiva do setor metalmecânico, claro que temos indústrias importantes no Estado que trabalham com o aço, mas o coração da siderurgia de Minas Gerais está no Vale do Aço”.

Segundo o diretor executivo da Usiminas – Ipatinga, Roberto Maia,  o laboratório para ensaios mecânicos é um ganho para as empresas do Vale do Aço. “A FIEMG, através do SENAI, investiu fortemente em equipamentos. Nos últimos anos investiu também no sentido de suprir demandas internas que a Usiminas não tinha solução. Nós demandávamos esse tipo de serviço que será oferecido através desse laboratório para ensaios mecânicos, para que pudéssemos trabalhar em cima de subprodutos internos da siderurgia e desenvolver aplicações para dar utilização aos resíduos industriais”, explicou.

inspeção industrial ensaio ultrassom phased arrayEsse laboratório demonstra o acerto da AWI Service, ao investir em equipamentos de última geração para ensaios industriais, como o sistema de Ultrassom automatizado Phased Array.

A Awi Service possui equipamentos modernos  para  o mapeamento de corrosão, registro e quantificação da perda de espessura. O método tem como vantagem principal realizar inspeções de forma rápida e eficiente, com alta confiabilidade.

Ensaios não destrutivos de ultrassom Phased Array

Ultrassom “Phased Array” (Automatizado)

Ultrassom Automatizado Phased Array

Entre os mais procurados sistemas de inspeção de equipamentos e ensaio não destrutivo por ultrassom em caldeiras e vasos de pressão, o sistema Automático Phased Array utiliza-se da técnica “princípio do pulso  eco”, transdutores de múltiplos cristais que, “pulsados” de forma convenientemente ordenada, produzem varredura de toda a solda de tubulações a partir de diâmetros de 2” e espessuras a partir de 3,0 mm.

Inspeciona o perfil da solda sem que haja o convencional processo de aproximação e afastamento do transdutor.

Permite focalizar o feixe ultra-sônico e executar escaneamento com múltiplos ângulos simultaneamente.

Aumento da confiabilidade, reduzindo a subjetividade da inspeção de ultrassom manual.

Melhor constatação de defeitos, uma vez na inspeção não está limitada aos ângulos convencionais (45, 60 e 70 graus).

Inspeciona sob camada de tinta, quando aderida.

Mapeamento de Corrosão por ultrassom Phased Array

O mapeamento de corrosão consiste em aplicações de método para verificação de perda de espessura da parede do objeto inspecionado, seja em equipamentos, tubulações, minerodutos, oleodutos, gasodutos, etc..
A Awi Service possui equipamentos modernos  e  grande experiência para  o mapeamento de corrosão, registro e quantificação da perda de espessura. O método tem como vantagem principal realizar inspeções de forma rápida e eficiente, com alta confiabilidade.
O resultado do ensaio é apresentado de forma gráfica, indicando a totalidade da área inspecionada e as respectivas espessuras registradas, nos modos B/C-Scan de varredura. A partir deste ensaio, podemos realizar a Avaliação de Integridade (Fitness-for-service) contida no API RP 579 / ASME FFS.