Ensaios Não Destrutivos em Inspeção Industrial – Todos

Ensaios não destrutivos

LÍQUIDO PENETRANTE

O ensaio por líquido penetrante presta-se à detectar descontinuidades superficiais que sejam abertas na superfície, tais como trincas, poros, dobras, etc..podendo ser aplicado em todos os materiais sólidos e que não sejam porosos ou com superfície muito grosseira.

PARTÍCULAS MAGNÉTICAS

O ensaio por Partículas Magnéticas é utilizado na localização de descontinuidades superficiais e sub-superficiais em materiais ferromagnéticos e pode ser aplicado tanto a peças acabadas quanto semi-acabadas e durante as etapas de fabricação.

INSPEÇÃO DE PINTURA N1

É um profissional que atua diretamente na obra ou em fábrica executando o controle e acompanhamento do processo de pintura, na preparação, durante o processo e após à finalização, fazendo a medição e controle de qualidade, baseado nos parâmetros estabelecidos nas normas e instruções de execução e inspeção de pintura.

INSPEÇÃO DE PINTURA N2

Além das atribuições do inspetor nível 1, é o profissional responsável pela elaboração das instruções e procedimento do processo de pintura, assim como, pela qualificação deste procedimento e do pessoal responsável.

 

ESTANQUEIDADE

É uma técnica de inspeção não destrutiva que permite não só localizar o vazamento de um fluído, seja ele líquido ou gasoso, como também medir a quantidade de material vazando, tanto em sistemas que operam com pressão positiva ou que trabalham com vácuo.

Ultrassom convencional- Medição de espessura

A medição de espessuras é a utilização mais frequente do ensaio de Ultrassom. Isto se deve ao fato de o ensaio não necessitar de acesso à parede oposta para sua execução, o que permite o acompanhamento do desgaste de um equipamento sem a interrupção de seu funcionamento. Como exemplo, tem-se as refinarias de petróleo, onde equipamentos chegam a operar anos sem interrupções, com as seguranças garantidas por este ensaio.

A confiabilidade foi aumentada com o armazenamento de registro de medidas, possibilitando a transferência destas para um computador, evitando possíveis erros na transcrição.

Atualmente, existe uma grande variedade de cabeçotes para aplicações específicas. O ensaio pode ser realizado inclusive em superfícies. E a aplicação é possível em materiais metálicos e não-metálicos.

Ultrassom B-Scan

Os equipamentos de ensaios convencionais de ultra-som trabalham com o princípio do envio de um feixe pulsado de ultra-som de alta freqüência a partir de um transdutor de mão, que é colocado sobre a superfície do objeto a ser testado.

SISTEMA MANUAL

Sistema em que o inspetor atua diretamente na execução do exame, ou seja, é responsável pela correta aplicação dos procedimentos de inspeção, tanto no manuseio dos cabeçotes quanto na interpretação dos dados.

A apresentação deste resultado na tela chamamos de : A scan.

Como mostra a imagem abaixo:

http://www.arctest.com.br/images/stories/a-scan.jpg

B scan:

É um método de apresentação gráfica dos resultados de uma série de medições de espessura que mostra, em escala, o perfil da seção transversal do componente ou peça inspecionada.

O rastreamento de espessuras em B-Scan, permite a localização, identificação e dimensionamento de perdas de

espessura e alvéolos, fornecendo um registro permanente através de uma impressora ou fita de vídeo e mapeamentos em croquis com vista planificada.

http://www.arctest.com.br/images/stories/ultra.jpg

SISTEMA AUTOMÁTICO / MECANIZADO

Sistema em que o inspetor não atua durante o exame sendo este executado automaticamente.

Área de atuação: interpretação dos resultados

OBS: O sistema automático está relacionado com a forma de processamento dos dados( informatizado) e o mecânico com a forma de aplicação (Robôs, equipamentos, …)

Ultrassom “PhasedArray” (Automatizado) – Tubulações e equipamentos de processo

Especificações:

O Ultrassom Automático PhasedArray utiliza-se da técnica “princípio do pulso eco”, transdutores de múltiplos cristais que “pulsados” de forma convenientemente ordenada produz varredura de toda a solda de tubulações a partir de diâmetros de 2” e espessuras a partir de 3,0 mm.

Vantagens:

• Inspeciona o perfil da solda sem que haja o convencional processo de aproximação e afastamento do transdutor da solda.

• Permite focalizar o feixe ultra-sônico, executar escaneamento com múltiplos ângulos simultaneamente.

• Aumento da confiabilidade da inspeção, reduzindo a subjetividade da inspeção de ultrassom manual.

• Melhor constatação de defeitos, uma vez que a inspeção não está limitada aos ângulos convencionais (45, 60 e 70 graus).

• Redução dos tempos de inspeção em relação ao ultrassom manual, uma vez que a inspeção pode ser feita com todos os ângulos programados simultaneamente e o escaneamento perpendicular à solda é feito de modo eletrônico ao invés de manual.

• Laudos mais precisos, melhorando o controle da qualidade das soldas, permitindo dimensionar a altura, a profundidade e a extensão das descontinuidades.

• Esta tecnologia pode ser utilizada tanto para soldas de tubulações quanto para as soldas de topo de equipamentos, por exemplo.

Mapeamento de Corrosão

Mapeamento de Perda de Espessura – A/B/C-Scan 

Inspeção por ultrassom automatizado, através da técnica A/B/C-Scan

O mapeamento de corrosão consiste em aplicações de método para verificação de perda de espessura da parece do objeto inspecionado pode ser em equipamentos, tubulações, minero dutos, oleodutos ,gasodutos e etc. 

A Awi servisse possui equipamentos modernos e grande experiência para mapeamento de corrosão, registro e quantificação da perda de espessura e. O método tem como vantagem principal realizar inspeções de forma rápida e eficiente, com alta confiabilidade. O resultado do ensaio é apresentado de forma gráfica, indicando a totalidade da área inspecionada e as respectivas espessuras registradas, nos modos B/C-Scan de varredura.Apartir deste ensaios podemos realizar Avaliação de Integridade (Fitness-for-service) contidas no API RP 579 / ASME FFS-1

Ultrassom TOFD

Time OfFlightDiffraction

Técnica automatizada que utiliza o princípio da difração para detectar e dimensionar a altura, comprimento e profundidade das descontinuidades em juntas soldadas permitindo 100% de registro contínuo. Sua aplicação está voltada para  inspeção de equipamentos em processo de montagem e/ou operação com espessuras de 12,7mm até aprox. 300mm, substituindo com eficiência e propriedade a gamagrafia com maior produtividade e confiabilidade, eliminando a subjetividade do ultra-som manual e os riscos operacionais / saúde / meio ambiente da gamagrafia.

Mede TOF em relação à amplitude dos ecos.

Amplitude dos ecos dos defeitos virtualmente independente da orientação destes:

http://www.arctest.com.br/images/ondas.jpg

Vantagens do TOFD:

  • Registro permanente dos resultados por meio de imagem B (vista lateral)
  • Capacidade de dimensionamento preciso
  • A técnica possibilita um escaneamento rápido
  • Detecção e dimensionamento virtualmente independentes da orientação do defeito.
  • Evita-se os erros comuns que ocorrem no dimensionamento de defeitos por amplitude do eco
  • O TOFD possui uma precisão de dimensionamento potencial de ±1 mm e uma capacidade de monitoração de ±0,3 mm
  • Os ajustes são virtualmente independentes da configuração do cordão de solda
  • Detecta dupla-camada

http://www.arctest.com.br/images/imagem1.jpg

INSPEÇÃO DE SOLDAGEM N1

Profissional que possui atribuições antes, durante e depois de executada a soldagem. O profissional é qualificado e certificado com o objetivo de garantir o cumprimento de procedimentos, para garantir a qualidade da solda

Elaboração de procedimento de END e solda

Contamos com um time qualificado para elaborar procedimentos de Soldagem e Soldadores conforme as principais normas/código de soldagem (, AWS, ISO, ASME e DIN).

As Principais qualificações de soldagem são:

  • Especificação de Procedimento de Soldagem (EPS);
  • Registro de Qualificação de Procedimento de Soldagem (RQPS);
  • Registro de Qualificação de Soldadores e Operadores de Soldagem (RQS).

Com estas qualificações, é possível certificar-se de soldadores cujas habilidades são necessárias para o projeto e e ter a certeza de que sua especificação de procedimento de soldagem irá produzir um componente soldado com qualidade atendendo assim a exigências de projetos por meio de padrões documentados, atendendo a normas aplicáveis da área.

Videoscopia

Também conhecida como boroscopia, a videoscopia é uma técnica que permite o acesso remoto a equipamentos e acessórios – onde as condições de entrada são bastante limitadas – sem a necessidade de desmontá-los. 

Utilizando alta tecnologia ótico-digital, nossos equipamentos possibilitam inspeções através de sondas articuladas, de até 10 metros de comprimento

Site referencia http://www.brascope.com.br/videoscopia.php

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *